09-11-2017 ąs 10h47
Academia Maruinense de Letras e Artes serį instalada no dia 30
A solenidade ocorrerį no Gabinete de Leitura de Maruim

 


Com o objetivo de fomentar a cultura local, através do incentivo à leitura e difusão das artes, será instalada a Academia Maruinense de Letras e Artes (AMLA), no dia 30 de novembro, às 19h, no Gabinete de Leitura do município de Maruim/SE. Além da solenidade de instalação, também acontecerá a cerimônia de posse dos membros fundadores efetivos, honorários, beneméritos e correspondentes.


Segundo o estatuto, a entidade será autônoma de direito privado e caráter lítero-cultural, sem fins lucrativos, com sede e foro no município de Maruim, Estado de Sergipe, congregando pessoas irmanadas nos sentimentos de solidariedade pela difusão da cultura das letras e das artes. A AMLA tem como visão, tornar-se centro de referência no estudo da identidade do povo maruinense.


Segundo o historiador Adailton Andrade, a fundação da academia concretiza um sonho dos maruinenses. “Há muito tempo a professora Lúcia Marques manifestava o interesse em criar uma academia no município. Sabemos que não é fácil, mas, conseguimos somar forças de pessoas que já estão envolvidas na criação de academias pelo interior, por exemplo, o membro da Academia Sergipana de Letras, Domingos Pascoal”, ressaltou.


“Neste primeiro momento serão empossados doze acadêmicos, porém a academia pretende empossar, em breve, mais 38 membros fundadores efetivos. Também será criado um movimento cultural para assegurar espaço aos que não possuem produção literária, mas que integram o corpo cultural do município de Maruim”, garantiu Adailton Andrade.


Os acadêmicos, que serão empossados no dia 30 de novembro, são: Adailton Andrade (Patrono da cadeira: Joel Aguiar), Hefraim Vieira Andrade (Otto Schramm), Janyne Rossana Barbosa Feitosa Costa (Maria Izabel Barreto), Cléa Maria Brandão de Santana (Aureliano Rosa Queiroz), Ermerson Porto Santos (Florência Silva Pereira), Luiz Eduardo Bittencourt da Silva (Thomaz Rodrigues da Cruz), Maria Lúcia Marques Cruz e Silva (Adalberto Cruz), Joelma Ferreira Martins Santos (Josilda de Mello Dantas), Carlos Pina de Assis (João Gomes de Melo), Guilherme da Costa Nascimento (Deodato Maia), Maria das Graças Monteiro (Alberto Deodato Maia Barreto) e Everardo de Sena (Abdias Batista e Silva).


A Academia Maruinense de Letras e Artes será comandada pela presidente, a professora e historiadora, Maria Lúcia Marques Cruz e Silva; a vice-presidência será ocupada pelo historiador Adailton Andrade e a primeira secretaria ficará com acadêmico Hefraim Vieira Andrade.


O prefeito de Maruim, Jeferson Santana, destaca a importância da instituição cultural para o município. “A fundação da Academia Maruinense de Letras e Artes tem um valor imensurável, pois tenho a certeza, que será uma casa de pesquisa, resgate e difusão da cultura e história maruinense. O município presta total apoio à instalação da Academia, através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo”, garantiu o gestor.


A Academia Maruinense de Letras e Artes tem duração indeterminada e atuará no sentido de opor-se a qualquer discriminação, seja relacionada a etnia, nacionalidade, condição socioeconômica, ideias políticas ou filosóficas, credo religioso ou orientação sexual. As atividades executadas serão observadas nos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, economia e eficiência.


 


Por Keizer Santos



[ Prefeitura Municipal de Maruim-2017 - Direitos Reservados ]