ACESSIBILIDADE - LEI nº 13.146/2015


Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas conforme o modelo abaixo: ALT + [Nº de atalho]

ALT + 1

Ir para o Conteúdo

ALT + 2

Ir para o Menu

ALT + 3

Ir para a Busca

ALT + 4

Ir para o Rodapé

ALT + 5

Acessibilidade

ALT + 6

Mapa do site

ALT + 7

Acesso a Informação

ALT + 8

Cor Original

ALT + 9

Cor com contraste

Botão/Tecla +

Aumentar Fonte

Botão/Tecla -

Diminuir Fonte

Botão/Tecla =

Fonte Original

Leitores de Tela

Nosso Portal foi desenvolvido para ser compatível com softwares leitores de tela. Assim, basta que o usuário tenha instalado em seu computador um destes softwares que será possável ouvir o que está escrito ou desenhado no site.

Agência de Notícias

A História da Umbanda é tema de exposição em Maruim

A ação é alusiva ao Dia Nacional da Umbanda

11/11/2019 10:45 - atualizado em 11/11/2019 10:45

Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

A História da Umbanda é tema de exposição em Maruim
Começou nesta segunda-feira (11), a exposição denominada ‘A História da Umbanda: uma religião genuinamente brasileira’, no Gabinete de Leitura do município de Maruim. Organizada pelo Centro Caboclo Tupy, a ação é alusiva ao Dia Nacional da Umbanda, que é comemorado no dia 15 de novembro a partir da Lei nº 12.644/2012.
 
A exposição relata através de painéis com fotografias e textos, a história do surgimento, crescimento e desafios da Umbanda no Brasil. A mostra já visitou 10 cidades sergipanas em 15 espaços diferentes desde 15 de novembro de 2018, quando na oportunidade homenageou os 110 anos da manifestação religiosa no país durante o Festival de Arte de São Cristóvão (FASC). O lançamento do livro ‘Uma luz em minha vida: Umbanda’, do mestre em Educação e dirigente do Centro Caboclo Tupy, Fábio Maurício Fonseca Santos; da servidora pública Thais Lima e da jornalista Cândida Oliveira e o cordel ‘A História da Umbanda’, da presidente da Academia Sergipana de Cordel, da pedagoga e servidora efetiva da Prefeitura de Maruim, Izabel Nascimento, também integraram a programação naquela oportunidade.
 
O dirigente do Centro Caboclo Tupy, Fábio Maurício, destaca a receptividade encontrada durante a exposição nos municípios sergipanos e faz alusão ao dia da manifestação religiosa. “Dia 15 de novembro completamos 111 anos, só temos motivo para comemorar, pois a receptividade com a exposição tem sido excelente em todos os lugares que já passamos”, explica o dirigente.
 
Muitas pessoas nem sabem que a Umbanda surgiu no Brasil, no Rio de Janeiro, por meio de Zélio Fernandino de Morais e é uma religião que faz a prática da caridade, fé e amor”, completou Fábio Maurício.
 
O secretário municipal de Cultura e Turismo, Gilton Rezende, destacou a importância da exposição em Maruim. “Manifestações deste porte são importantíssimas para derrubar preconceitos em relação às expressões culturais e religiosas, sobretudo daquelas que foram vítimas de parte da sociedade por serem de matriz africana”, destacou.
 
A exposição é aberta ao público em geral e ficará no Gabinete de Leitura de Maruim até o dia 22 de novembro, de segunda a sexta-feira, das 08h às 17h. O atendimento às escolas pode ser agendado com a direção da Biblioteca Pública Josias Vieira Dantas, instalada no Gabinete de Leitura. Mais informações em http://bit.ly/GabineteDeMaruim

Compartilhar no Whatsapp
Compartilhar por E-mail Imprimir

OUTRAS NOTÍCIAS